Ansiedade

Aromas que relaxam

Aromas que relaxam

1 minuto Quantas vezes em filmes você já percebeu alguém utilizando um incenso, velas aromáticas e outras coisas mais? Já parou para pensar a importância daquilo ou sempre achou que era apenas para criar um tema de apoio para o filme? Fato é que mesmo sendo exposto em uma novela ou filme, muitas vezes sendo tratado uma perca de tempo e feito brincadeira com seu praticante, é algo benéfico e traz muitas para quem quer combater a ansiedade e o estresse. Usar óleos essenciais Continue lendo

Tenha resultados na sua carreira controlando a ansiedade

Tenha resultados na sua carreira controlando a ansiedade

5 minutos A ansiedade, junto com a depressão, é um dos grandes males da atualidade. Ambas andam juntas. De modo geral, a ansiedade pode desencadear o desânimo característico da depressão: você quer ou precisa fazer alguma coisa e começa a pensar, muitas vezes, de modo irresistível, nas eventuais dificuldades que terá para cumprir sua tarefa. A partir daí, começa a desejar que o tempo passe mais rápido, para que você possa começar logo a fazer- principalmente se for algo que você não quer fazer, Continue lendo

Aprenda a respirar melhor e os benefícios na sua qualidade de vida

Aprenda a respirar melhor e os benefícios na sua qualidade de vida

5 minutos A respiração é uma função automática. Respiramos desde que passamos a existir como embriões, recebendo o oxigênio do sangue de nossas mães (processo conhecido como circulação fetal).  O bebê chora quando nasce, porque o ar do ambiente entra pela primeira vez em suas narinas- quando se rompe a membrana que protege as vias aéreas do líquido amniótico- causando dor. Ninguém racionaliza sobre a respiração. Todo mundo só se lembra que respira quando sente falta de ar, quando suas vias aéreas estão congestionadas. Continue lendo

Ataque de pânico: cinco dicas para obter controle

Ataque de pânico: cinco dicas para obter controle

4 minutos O ataque de pânico costuma se manifestar durante quadros de depressão. A pessoa, durante esses ataques, sente-se acometida por um medo terrível, medo esse que não tem um objeto em particular como causa. O sujeito é tomado por uma sensação muito forte de que irá morrer (e que esta morte será iminente, ou seja, algo que ocorrerá nos próximos minutos). Sintomas orgânicos como taquicardia, angina, enjoo, sudorese, tremores, arrepios, sensação de peso nos músculos, sensação de desmaio, fraqueza costumam ocorrer com frequência Continue lendo