Como melhorar o convívio social?

Tempo de leitura: 3 minutos

Um dos muitos motivos prováveis para as altas taxas de estresse é a falta de um bom convívio social, relacionamentos complicados e maçante, discussões frequentes, críticas não construtivas vindas de pessoas muitas vezes próximas.

Desde de pequenas a grandes coisas, centenas de fatores podem estragar seu dia, ou até sua semana dependendo da gravidade. Hoje aqui te passaremos dicas simples, porém com o poder de mudar sua vida. Veja como pequenas mudanças de comportamento ou em sua forma de pensar podem gerar resultados extraordinários.

Torne-se alguém agradável – Um comportamento rude muitas vezes pode afastar amigos ou possíveis colegas, ser gentil e atencioso com aqueles ao seu redor, além de uma boa coisa a se fazer, aproxima mais as pessoas. Assim garantindo que você fique marcado em sua mente de forma positiva, você será alguém que elas vão querer ter por perto, não aquele (a) que deve ser evitado (a).

Outro ponto consideravelmente importante é sua aparência, óbvio, não é como se você tivesse que ser visualmente um ator ou atriz de Hollywood, mas não custa nada gastar alguns poucos minutinhos a mais na hora de se arrumar. Uma boa higiene pessoal também é indispensável.

Seja mais positivo – Pessimismo em si, nunca foi uma qualidade muito admirável, essas “para baixo” não costumam ser interessantes para se manter por perto. Quando alguém lhe contar uma boa notícia, tente entender o motivo para aquilo ser bom. Não seja a pessoa que diz “Cuidado” mas sim, “parabéns”.

Isso não vale apena para sua visão com as outras pessoas, é importante que você também passe a ver sua vida por outra ótica, não fale apenas sobre as coisas ruins referentes a ser você como se sua vida fosse o pior dos filmes de terror, permita-se também conversar sobre o que fez de bom no final de semana, ou como gostou do filme viu ontem. Não tente deprimir ninguém nem tente se deprimir.

Saiba ouvir também – Bons ouvintes são aqueles que procuramos quando precisamos falar sobre assuntos sérios, e mesmo que não seja algo de importância vital, ninguém gosta de ficar sendo constantemente interrompido ou sentir que está falando com as paredes.

Quando conversar com alguém preste atenção em cada palavra, isso poderá ajudar na hora de criar novos assuntos fazendo com que a conversa termine rendendo bastante. Entenda que dá mesma forma que você precisa falar, as demais pessoas precisam ser ouvidas. Demonstre que está prestando atenção, faça questionamentos sobre o assunto, participe dele, olhe nos olhos da pessoa a sua frente e tente sentir o que ela sente.

Escolha bem quem quer ao seu redor –  há um bom motivo para que as pessoas negativas e que não sabem ouvir devam ser evitadas, elas podem ser prejudiciais a sua vida em muitos níveis.

Estou certo que você já tem até mais paranoias do que deveria, não há razões para que adquira novas por causa de comentários bobos de pessoas sem filtro; e quanto a achar um bom ouvinte, bem, somos criaturas sociáveis que necessitam falar com seus semelhantes, e ao perceber que nosso ouvinte não está prestando atenção no que dizemos, o primeiro pensamento é que o que temos a dizer não é interessante, mas as coisas não são assim, você apenas pode estar falando com a pessoa errada.

Fará que muitas vezes passamos por coisas difíceis, e a tendência da maioria é querer guardar tudo para si, mas uma hora cansa e eventualmente todos sentiremos a necessidade de nos abrir para alguém, seja em busca de conselhos, ajuda, ou simplesmente para relembrar que não estamos sozinhos. Ter boas pessoas ao seu redor pode te ajudar a enfrentar melhor as adversidades da vida.