Impotência sexual: como combater utilizando a hipnoterapia clínica?

Tempo de leitura: 5 minutos

O sexo tem uma grande importância na vida dos homens. Não se trata de meros desejos e fantasias. O sexo é uma necessidade fisiológica. A diferença entre o sexo e outras necessidades do organismo é que, no caso do sexo, o indivíduo tem um maior controle. Ele até pode viver durante períodos mais ou menos longos sem a prática sexual, mas não pode ficar muito tempo sem comer ou dormir.

O desejo sexual gera uma energia que precisa ser descarregada com sexo, não sendo saudável para o sujeito descarregar essa energia de outra maneira. Também não é recomendável reprimir o desejo sexual e tentar arranjar um substituto.

Uma vida sexual saudável, regular, ajuda, por exemplo a manter a autoestima. Auxilia o desenvolvimento e a manutenção do amor próprio, algo tão importante e que costuma, infelizmente, ficar em segundo plano na vida de muitas pessoas. A satisfação traz felicidade.

Se você está tendo problemas de impotência, é preciso, em primeiro lugar, buscar ajuda médica, para investigar as razões dessa disfunção. Existem diversos problemas de saúde que podem provocar a impotência sexual, como problemas cardíacos, diabetes, pressão alta.

No caso de você não apresentar nenhum desses problemas, de sua saúde física estar plena, o problema da impotência passa a ter fundo emocional. Algum problema emocional está fazendo com que você fique impotente e é preciso buscar ajuda na psicoterapia ou na hipnoterapia clínica- quem sabe, com a ajuda de ambas- para descobrir que tipo de problema está por trás da impotência sexual.

Como a hipnoterapia clínica pode ajudar?

É fato conhecido por muita gente que a hipnoterapia tem como reprogramar a mente do paciente, de uma maneira semelhante ao que se faz num computador. Novos “softwares” podem ser instalados na “máquina” que comanda a sua mente, de modo que maus hábitos e vícios sejam excluídos e substituídos por comportamentos positivos e produtivos. Como a hipnose não deixa a pessoa inconsciente, como se ela estivesse dormindo, mas consciente, mais focada, ela fica com uma capacidade maior de acessar o seu subconsciente.

Que problemas de fundo emocional podem causar a impotência sexual?

Estresse e seus efeitos colaterais

Estresse, ansiedade, angústia, tristeza, melancolia, depressão. O estresse, por exemplo, é capaz de levar a todos esses outros problemas, que podem, por sua vez, ser a raiz de uma impotência sexual. É preciso estar alegre e interessado na vida para que o desejo sexual vigore. A hipnoterapia clínica é capaz de investigar por que razão uma pessoa está se sentindo angustiada, por que ela está triste- o que está provocando essa tristeza-, qual o motivo da melancolia e se a depressão tem um fundo apenas emocional- porque a depressão também é um desequilíbrio da química cerebral. Uma vez encontradas as raízes do problema, o hipnoterapeuta pode programar, junto com o seu paciente, novas posturas e sugerir que elas sejam postas em prática, mudando, paulatinamente, o comportamento do paciente.

Desamor-próprio

Falta de amor-próprio igualmente pode levar a um quadro de impotência sexual. É preciso amar a si mesmo. Como isso pode ser feito? Através de uma reprogramação que faça o paciente entender sua própria natureza, seus defeitos e limitações e aceitá-los como características de seu self. Tudo aquilo que está errado, todo desvio, pode ser modificado ao longo da terapia com o trabalho conjunto entre o hipnoterapeuta e o paciente.

 Falta de confiança

Falta de confiança é outro problema. O hipnoterapeuta pode sugestionar uma mudança no comportamento do paciente, de modo que a confiança se reestabeleça. O paciente pode criar, a partir dessas sugestões, o hábito de praticar exercícios que sejam úteis ao fortalecimento da confiança. É preciso confiar em si mesmo, bem como ter uma dose de confiança nos outros para se fazer tudo na vida.

Inibição, timidez.

É possível que uma pessoa que não teve problemas anteriormente com a timidez passe a experimentá-los, de forma indireta, ou seja, essa inibição tem alguma raiz. O hipnoterapeuta pode ajudar o paciente a descobrir qual é a fonte dessa inibição e tratá-la.

Traumas

É possível que alguma situação traumática- não só emocional, mas também física ou que tenha acarretado consequências físicas- esteja por trás da impotência sexual. O hipnoterapeuta está capacitado para fazer com que o paciente descubra que trauma é esse, no caso dele estar enterrado no subconsciente, o que é bastante comum. É um mecanismo de defesa do aparelho psíquico, quando um evento é por demais traumático. Ele fica “esquecido”, “enterrado” no subconsciente, mas costuma emergir, por exemplo, diante de situações que possuam semelhanças com o evento do trauma original. Até mesmo em situações que podem ser completamente diferentes, a título de precaução, de evitar que se sofra de modo semelhante. A mente possui esses truques. A defesa, quando impõe uma postura passiva, paralisante, não ajuda: pelo contrário, atrapalha.

Uma vez descoberto o trauma, o hipnoterapeuta irá demonstrar ao paciente que a distância temporal existente entre o evento traumático e o presente é mais ou menos grande e que se trata de um evento passado, que não irá se repetir, como se fosse uma condenação, e que não pode continuar gerando consequências negativas na vida do paciente. O trauma já foi experienciado e nada mais pode fazer de mal ao paciente.  Ele é lembrado no presente, mas seu locus permanece no passado. O trauma, apesar de emergir com mais clareza, não é esquecido: é encarado de frente; a diferença é que ele é confrontado de um modo racional, sem nervosismo, sem angústia, sem medo. O hipnoterapeuta é o guia que irá mudar essa situação, injetando confiança no paciente.